Defesa do Evangelho busca a prática sincera dos verdadeiros ensinos do SENHOR JESUS CRISTO. “...Sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda” (Filipenses 1.17-18). Participe dessa Defesa! Deixe o seu comentário ao final do artigo ou escreva para o nosso email: adielteofilo7@gmail.com

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

CARTA ABERTA A TODOS OS CANDIDATOS A VEREADOR

 


Por Renato Vargens

Prezado candidato a vereador,

 
 


Através desta carta aberta manifesto minha posição quanto aqueles que desejam conversar comigo pleiteando uma vaga na câmara municipal:
 
1- Eu sou absolutamente contra o voto de cajado, portanto, não adianta virem a mim desejosos com que eu indique os seus nomes aos membros da minha igreja, considero os que se comportam desta maneira como indivíduos manipuladores e sem caráter.

2- Eu não acredito no messianismo evangélico, portanto, me poupe de frases do tipo, "Deus me chamou, me ungiu ou até mesmo eu sou o escolhido do Senhor para o cargo. Aqueles que me conhecem sabem que não advogo a ideia que comumente tem tomado conta de parte dos evangélicos nos dias de hoje. Não creio na manipulação religiosa em nome de Deus, não creio num messianismo onde a utopia de um mundo perfeito se constrói a partir do momento em que crentes são eleitos, não creio na venda casada de votos, nem tampouco no toma-lá-dá-cá onde eleitores são trocados por benesses de políticos.
 
3- Eu não vendo ou troco o voto do meu rebanho por cargos públicos, terrenos, benesses ou benfeitorias. Portanto, não me façam propostas indecorosas.

4- Não me peçam para que eu lhes apresente publicamente em nosso culto. Creio que o culto de uma igreja é para glorificar a Cristo e não para arrecadar votos para quem quer que seja.

5- Não me peçam para distribuir "santinhos" aos membros da minha igreja, mesmo porque sou absolutamente contra a esse tipo de propaganda na Casa do Senhor.
 
6 - Não venham me oferecer cimento, asfalto, ou qualquer outro tipo de benefício público. Os que fizerem isso sofrerão o meu repúdio e indignação.
 
Aproveito o ensejo para afirmar que o meu compromisso primordial é com o evangelho da Salvação Eterna e que em virtude disso, não abrirei mão da minha consciência cristã, bem como das verdades absolutas das Escrituras.

Naquele que Vive e reina!

Fonte: Blog do autor via Bereianos.

Nota do Blog Defesa do Evangelho: A carta acima bem que poderia ser destinada a todos os candidatos a cargos políticos. O exemplo do autor da carta deve ser imitado por todos os pastores e líderes evangélicos, principalmente por aqueles que recebem favores de políticos como se fosse “benção” de Deus, e ainda colocam políticos corruptos nos púlpitos, causando constrangimento ao rebanho. Que Deus tenha misericórdia de sua Igreja...