Defesa do Evangelho busca a prática sincera dos verdadeiros ensinos do SENHOR JESUS CRISTO. “...Sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda” (Filipenses 1.17-18). Participe dessa Defesa! Deixe o seu comentário ao final do artigo ou escreva para o nosso email: adielteofilo7@gmail.com

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

ATÉ ONDE VAI A SUA FIDELIDADE?

Exemplos de remanescente fiel em meio a traições e infidelidades.

A sociedade está permeada de casos de infidelidade e traição de toda espécie, demonstrando o quanto é difícil trilhar o caminho da fidelidade. Manter-se fiel a alguém ou a um propósito qualquer é missão desafiadora diante dos obstáculos do cotidiano, tornando-se quase impossível quando se olha para as fragilidades e limitações humanas. E você, até que ponto consegue resistir as prova da vida? Quais são suas maiores dificuldades? Observe alguns exemplos de remanescente fiel nas adversidades, relatados nas Escrituras Sagradas.

O profeta Elias enfrentou sozinho o desafio contra 450 profetas de Baal (I Reis 18). O povo de Israel se reuniu no monte Carmelo por ordem do rei Acabe e os profetas clamaram, sendo deus verdadeiro o que respondesse com fogo do céu. O resultado é conhecido, pois clamando Elias o Senhor Deus mandou fogo e consumiu o sacrifício, o altar de pedras e até a água ao redor. Quantos falsos profetas você teria coragem de encarar?

Elias matou em seguida aqueles profetas de Baal. A rainha Jezabel, ao tomar conhecimento desse fato ameaçou matar Elias até o dia seguinte, quando então fugiu para o deserto a fim escapar com vida e ali pediu para si a morte. Seguiu depois para o monte Horebe e entrou numa caverna (I Reis 19). Temia, porque Jezabel tinha matado os profetas do Senhor. Indagado por Deus, justificou seu temor dizendo que Israel tinha abandonado a aliança com o Senhor, os profetas foram mortos à espada, estava sozinho e buscavam tirar-lhe a vida. Deus, entretanto, assegurou que tinha remanescente fiel entre o povo: 7.000 mil cujos joelhos não se dobraram a Baal e nem a boca o beijou. Você pode ser contado entre esse remanescente que não se curva diante de outros deuses?

A população de Israel, pela infidelidade ao Senhor, sofreu por sete anos nas mãos dos midianitas (Juízes 6). Eram nômades que subiam da península do Sinai até Gaza, em grande multidão, com tendas e gados, no tempo da colheita. Destruíam o fruto da terra e saqueava os mantimentos e os rebanhos, causando empobrecimento a Israel. O povo clamou então ao Senhor, que comissionou Gideão para livrar Israel daqueles invasores.

Os varões israelitas foram convocados para a peleja e se apresentaram 33.000 homens. Seguindo orientação de Deus, Gideão os colocou à prova dizendo: quem é medroso e tímido volte apressadamente! (Juízes 7). Retornaram 22.000. Gideão realizou logo após outro teste com os 10.000 que ficaram, levando-os para beber água. Restaram apenas 300 homens, que beberam água levando a mão à boca e lambendo, atentos e dispostos para a batalha como cão de guarda. Com esse remanescente Deus entregou os midianitas nas mãos de Gideão. Em qual desses grupos você se encaixa, dos tímidos e medrosos, dos despreparados ou daqueles prontos para a luta?

Jesus Cristo, no início do seu ministério terreno “chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos" (Lucas 6.13). Investiu bastante nesse grupo de 12, dando-lhes diversas instruções e interpretação de parábolas, e ainda, “deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal" (Mateus 10.1). Contudo, um deles, Judas Iscariotes, traiu o Senhor Jesus, entregando-o por trinta moedas de prata aos principais dos sacerdotes (Mateus 26.14-16). Restaram, portanto, apenas 11 discípulos fiéis. Você tem resistido aos apelos do dinheiro e da corrupção deste mundo?

O Filho de Deus foi entregue nas mãos dos pecadores (Mateus 26 e 27). Foi traído e apontado por Judas Iscariotes com um beijo, preso pelos príncipes dos sacerdotes, escribas, anciãos e grande multidão com espadas e varapaus, levado perante o Sinédrio e também Pilatos, por fim, sentenciado à morte de cruz. Diante dessa terrível situação, todos os discípulos fugiram, inclusive certo jovem que seguia Jesus envolto apenas em um lençol sobre o corpo nu, que largando o lençol fugiu desnudo, além de Pedro que negou por três vezes ser seguidor de Cristo (Marcos 14.50-54). Que tristeza, não sobrou ninguém ao lado do Senhor Jesus. Você se colocaria ao lado dEle naquele momento? Você resistiria até ao sangue na luta contra o pecado? (Hebreus 12.4)

Todavia, “ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo" (Romanos 9.27). No momento da crucificação, agonizando com o corpo cravado na cruz, entre dois ladrões, um deles volta-se para Jesus e suplica: "Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino". E o Salvador de toda a humanidade responde com olhar de ternura: “hoje mesmo estarás comigo no Paraíso” (Lucas 23.39-43). Que bom, restou um, ainda que entre malfeitores! Porque um com o Senhor Jesus é maioria e sem Ele nós nada podemos fazer (João 15.5). Até onde vai a sua fidelidade?
 Adiel Teófilo

OUÇA A MÚSICA: ESPÍRITO ADORADOR
video