Defesa do Evangelho busca a prática sincera dos verdadeiros ensinos do SENHOR JESUS CRISTO. “...Sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda” (Filipenses 1.17-18). Participe dessa Defesa! Deixe o seu comentário ao final do artigo ou escreva para o nosso email: adielteofilo7@gmail.com

domingo, 25 de setembro de 2011

A SALVAÇÃO DA FAMÍLIA

A sua família está segura? Saiba como protegê-la.

O Dicionário Aurélio registra que família significa “pessoas aparentadas, que vivem, em geral, na mesma casa, particularmente o pai, a mãe e os filhos”. Esse grupo social, no entanto, vem sofrendo duros ataques por certos comportamentos da sociedade, os quais afrontam a santidade do casamento e menosprezam o seu valor, resultando na destruição de muitos lares. E a sua família, está segura e bem protegida? O que é possível fazer para evitar a ruína do seu lar? Observe o que aconteceu com o patriarca Noé e sua família, por ocasião do dilúvio, historiado na Palavra de Deus (Gênesis 6-8).

Noé é exemplo de pai e chefe de família. Foi divinamente avisado acerca do grande dilúvio que iria destruir todos os seres viventes da Terra, porque “andava com Deus” (Gênesis 6.9). Temia ao Senhor e buscou o melhor para o seu lar, sendo provedor diligente, e “para salvação da sua família, preparou a arca” (Hebreus 11.7). A sua esposa, os três filhos (Sem, Cão e Jafé) e as três noras, embora não avisados diretamente por Deus, entraram na arca, reconhecendo desse modo Noé como sacerdote do lar, pois era homem justo em sua geração (Gênesis 7.1).

Infelizmente faltam essas virtudes em muitos homens na atualidade. São eles mesmos os destruidores dos seus lares. Não há como Deus lhes avisar do mal, pois só pensam nas coisas terrenas. Não são provedores das necessidades materiais, muito menos das carências emocionais e espirituais da sua casa, porque são arrogantes, egoístas e insensíveis ao Espírito Santo. Ninguém segue a sua liderança, porquanto não praticam a justiça e nem amam os seus familiares (I João 3.10). O divórcio e a desagregação familiar tem sido a solução comum, inclusive para alguns pastores e obreiros, que deveriam cuidar primeiro da própria casa - terão eles cuidado da igreja de Deus? (I Timóteo 3.4-5).

A arca é a representação do lar, que deve ser o espaço de convivência, comunhão e compreensão. A arca não era nenhum transatlântico de luxo e nela entraram muitas aves, animais considerados limpos e imundos, bem como répteis. (Gênesis 6.20 e 7.2). Imagine o mau cheiro provocado por tantos animais, durante o longo tempo de confinamento, além do balanço causado pelas águas do dilúvio. Apesar de tudo isso, a arca era o único lugar do planeta onde havia salvação para a família.

Assim deve ser encarado o nosso lar, não obstante as dificuldades que enfrentamos no cotidiano. Não importa se estamos em um barquinho simples ou num cestinho como Moisés (Êxodo 2). O indispensável é ter Jesus Cristo como Salvador e Edificador da nossa casa (Salmo 127.1), pois Ele é a nossa arca e assim diz: "Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á” (João 10.9). Lamentavelmente muitos não entram por essa Porta, do mesmo modo que as pessoas se recusaram ingressar na arca de Noé, preferem embarcar no luxuoso ticanic de suas ilusões...

Por fim, o dilúvio representa o juízo de Deus sobre a corrupção humana. A arca foi a salvação daquela família e também condenação para a maldade que se espalhou sobre a terra: “E (Deus) não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios;” (II Pedro 2.5). Vivemos tempo semelhante àqueles dias, em que a iniqüidade se multiplica, o amor se esfria e muitos andam segundo as paixões carnais: “Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio, mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios.” (II Pedro 3.6-7). E para testemunho disso, a arca ainda repousa sobre o Monte Ararat, a leste da Turquia. Queres tu, pois, não perecer com o seu lar? Imita o exemplo de Noé, entra na arca que é Cristo e não sofrerá a condenação com o mundo.

Adiel Teófilo

VÍDEO: ENCONTRARAM A ARCA DE NOÉ



.