Defesa do Evangelho busca a prática sincera dos verdadeiros ensinos do SENHOR JESUS CRISTO. “...Sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda” (Filipenses 1.17-18). Participe dessa Defesa! Deixe o seu comentário ao final do artigo ou escreva para o nosso email: adielteofilo7@gmail.com

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O EVANGELHO E O TRÂNSITO

O que tem a ver o Evangelho com a circulação de automóveis nas vias públicas? Será que é mais uma teologia da prosperidade veicular? Não! Não é nada disso. Vamos comparar a realidade do trânsito em nossas cidades com alguns ensinos das Sagradas Escrituras. A finalidade é ilustrar aspectos da vida cristã, através de situações do cotidiano, tal como fez o Senhor, quando andou pelos caminhos de Israel. "Tudo isto disse Jesus, por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas" (Mateus 13. 34). 
A sinalização viária é muito importante para a segurança de todos, porém há condutores que não a observam e se envolvem em acidentes graves e até fatais. O Evangelho de Jesus Cristo é a maior fonte de orientação para os nossos dias. Quem lhe obedece não perde a vida quando se envolve nos sinistros deste mundo, porque Cristo nos assegura: "quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida" (João 5.24).

O excesso de velocidade é exemplo comum de desrespeito às regras de circulação. Os carros trafegam velozmente pelas ruas, com motoristas cada vez mais ansiosos. Nessa luta da pressa contra o tempo, o resultado é o grande número de desastres. O Senhor Jesus, entretanto, nos acalma: “Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal” (Mateus 6.31-34).

Dirigir embriagado é outro erro extremamente grave. Aquele que incide nessa prática comete crime e coloca em risco a vida de todos. Diante disso, o condutor prudente ingere somente o que lhe faz bem. Na caminhada da fé cristã é bem assim, como disse Jesus: "Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna" (João 4.14).

A grosseria no trânsito tem aumentado. As freqüentes fechadas e buzinadas causam ira e acirradas disputas entre motoristas. O cristão age de modo diferente, pois Jesus assim nos ensina: "Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus" (Mateus 5.44).

No período noturno e dias nublados, os faróis são imprescindíveis para o tráfego seguro. Servem para iluminar, embora usados também para relampejar, diante de algum perigo, momento em que seria bem melhor acionar os freios ou reduzir a velocidade. Aquele que segue ao Senhor Jesus não tem receio das estradas desta vida, porque transita em lugar seguro. Ele mesmo disse: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida" (João 8.12).

Quem dirige por local desconhecido pode se perder. Para facilitar na localização do destino inventaram o GPS. Na jornada para a vida eterna, não se perca entre os dois únicos caminhos: céu ou inferno. Cristo é o nosso guia fiel e quem a Ele se entrega jamais erra a estrada. "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim" (João 14.6). Por onde tem guiado a sua vida? Onde vai chegar? Adiel Teófilo

OUÇA A MÚSICA: JESUS É O CAMINHO - HELOÍSA ROSA
video