Defesa do Evangelho busca a prática sincera dos verdadeiros ensinos do SENHOR JESUS CRISTO. “...Sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda” (Filipenses 1.17-18). Participe dessa Defesa! Deixe o seu comentário ao final do artigo ou escreva para o nosso email: adielteofilo7@gmail.com

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

ACUSAÇÃO MORTAL

Pesa sobre a raça humana uma acusação que pode condená-la à morte eterna.
 
Imagine você condenado à pena de morte! O mais elevado tribunal de justiça se reúne e proclama solenemente a decisão irrecorrível: O réu, você, é culpado e deve ser executado! Os carrascos de prontidão à porta olham fixamente para você e aguardam o momento de conduzi-lo até o cadafalso. Não há mais o que fazer. Ninguém poderá interceder em seu favor... Diante desse quadro, qual seria a sua reação? Com certeza é horrível encarar a morte. Causa pavor em muita gente.

Saiba que sobre o ser humano pesa uma acusação mortal, que poderá conduzi-lo à morte eterna. Ao sofrimento incomparável do inferno e do lago de fogo. Essa é a mais terrível das condenações! "E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte" (Apocalipse 20.14).

Essa acusação sobre o homem é a condenação do pecado, "porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Romanos 3.23). A maldade está impregnada na natureza humana, fazendo as pessoas se inclinarem tão facilmente para a transgressão e desobediência dos preceitos de Deus, expressos nas Sagradas Escrituras.

Por isso devemos temer a Deus e não aos homens. Não se intimidar quanto a prática do bem e da piedade. Porque todo poder de decidir o nosso futuro está nas mãos do Justo Juiz. "E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo" (Mateus 10.28).

E a sentença  já foi prolatada. O destino de quem vive na prática do pecado está decidido e revelado. "Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus" (Salmos 9.17). "Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte" (Apocalipse 21.8).

Entretanto, ainda há tempo de se valer do único recurso existente para se livrar dessa acusação fatal. "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor" (Romanos 6.23). Ele morreu na cruz levando sobre si os nossos pecados. "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro" (Gálatas 3.13).

Portanto, Deus providenciou o escape, a vida eterna para quem acredita em Jesus Cristo como Salvador da humanidade. “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus” (João 3.17-18). E assim, creia em Cristo e livre-se da condenação mortal do pecado!                            Adiel Teófilo 

MÚSICA: NENHUMA CONDENAÇÃO - ARMANDO FILHO
video